Volta às aulas: lancheira escolar pode ser saudável e divertida

Com a nova rotina de acordar cedo com a volta às aulas, muitas famílias acabam procurando opções de lanches rápidos para suprir as necessidades alimentares durante a correria do dia-a-dia. No entanto, a nutricionista Aline Santos explica que há inúmeras opções de comidas rápidas e acessíveis que garantem às crianças e adolescentes uma alimentação muito mais rica em nutrientes. Por isso, é hora de esquecer as versões industrializadas e conferir todas as dicas para montar uma lancheira saudável.

É importante que as famílias passem a cultivar na rotina do lanche opções que incluam alimentos saudáveis que façam bem ao estudante e sejam essenciais para o bom desenvolvimento escolar, conforme explica Aline Santos, nutricionista do Colégio das Neves.

"Muitas famílias querem que a criança tenha desjejum, almoço e jantar, mas acabam montando lancheiras com biscoitos recheados, salgadinhos, doces, sucos industrializados e refrigerantes", explica a Aline ao comentar que construir essa rotina de alimentação pode influenciar a criança somente a gostar desse tipo de produto - que pode, muitas vezes, ser prejudicial à saúde física e até mesmo emocional dos alunos, conforme pontua.

Para a nutricionista, isso acaba por afetar a visão das demais crianças que já foram adaptadas a uma rotina de alimentação rica em nutrientes, com frutas e lanches saudáveis. "Quando essas crianças vêem o lanche atrativo e não-saudável dos colegas, elas passam a desejar comer aquilo", comenta Aline, que é especializada em nutrição infantil. 

A escolha dos alimentos na lancheira é um momento importante. "É preciso aprender a dizer não e impor limites na alimentação, pois as escolhas do responsável pelo aluno futuramente irão influenciar a saúde da criança, seja de forma negativa ou positiva", afirma a nutricionista do Colégio das Neves. 

Apesar da rotina diária que acaba favorecendo a compra de alimentos prontos, Aline recomenda que os pais levem em consideração opções mais saudáveis para as crianças e os adolescentes. 

"Para garantir as melhores escolhas, é necessário prestar mais atenção ao que está nos rótulos e embalagens, observando a quantidade de açúcar, sal e gordura, além de corantes, conservantes, aromatizantes, acidulantes e estabilizantes. Quanto mais natural for o alimento, melhor", sugere a nutricionista. 

Ensinar a criança a ser consciente com o consumo dos alimentos é também um importante fator na construção educacional seja na escola ou com a família. "Assim, ela saberá fazer as suas próprias escolhas e entender que a exceção [geralmente, não-saudável] não faz parte de sua rotina alimentar", conclui.

Para a volta às aulas, a nutricionista sugere que as lancheiras contenham ao menos uma fruta, dando preferências às que contenham casca que possam ser ingeridas ou retiradas facilmente. Também é essencial que haja sempre a complementação com uma proteína, que pode ser queijos, ovos, iogurtes.

Ainda de acordo com Aline Santos, carboidrato é outro item essencial na lancheira porque fornece energia, além de ser um alimento com muitas opções. Isso ajuda a ampliar o cardápio das crianças, que pode variar de acordo com os dias e com as inúmeras combinações. Na lancheira pode ir tapioca, batata doce, cuscuz, pães integrais, biscoitos sem recheio ou bolos caseiros. 

É importante evitar alimentos industrializados, tais como biscoitos recheados, bolos prontos, doces, sucos de caixinha e refrigerante porque são alimentos carentes de nutrientes e altamente prejudiciais à saúde. Além de terem altas taxas de sódio, eles também viciam o paladar das crianças, o que pode aumentar a resistência aos alimentos naturais. 

A quantidade de alimentos deve ser balanceada para respeitar o apetite da criança e as demais refeições. "O lanche pode conter várias opções, mas deve ser em pequenas quantidades", completa. 

A aparência do lanche deve ser atrativo e organizado de maneira que as crianças possam se interessar pela comida. Entre as dicas, segundo Aline, o lanche deve ter uma variedade de texturas, cores e formas. "Envolver a criança na montagem da lancheira também é um importante momento para demonstração de carinho, além de ser uma atividade divertida", comenta.

+Notícias

Ver mais

Depoimentos

Ver mais