Em ano de eleições, estudantes exercitam cidadania

Campanha escolar segue os moldes da Justiça Eleitoral brasileira e oferece oportunidade para crianças e jovens poderem exercitar o voto desde cedo



Em ano de eleições, estudantes exercitam cidadania

Em ano de eleições eleitorais no Brasil, estudantes que vão votar pela primeira vez exercitam o voto e a cidadania ainda na escola. A campanha para escolha dos representantes do Centro Cívico no Colégio Nossa Senhora das Neves, em Natal, começou nesta segunda-feira (5) e tem movimentado a instituição como um todo. O ponto alto é a votação, que está marcada para o dia 12 de março.

 

As eleições do Centro Cívico seguem os mesmos moldes da Justiça Eleitoral, com direito a campanha, debate, horário eleitoral, votação eletrônica com sistema próprio, apuração em tempo real e cerimônia de posse.

 

As duas chapas inscritas - Garra (05) e Apto (10) - já estão em campo em busca de votos. Cada grupo é formado por 16 jovens que disputam os cargos de presidente, vice-presidente, primeiro e segundo secretário, além de líderes nas diretorias religiosa, financeira, cultural, ação social, sustentabilidade, desporto e imprensa. O mandato tem duração de um ano e prioriza melhorias para toda a escola. Essa eleição escolar é uma tradição democrática que se perpetua há quase 40 anos.

 

Durante a corrida eleitoral, são intensificados os conceitos e as noções acerca dos direitos e deveres do cidadão. Em sala de aula e nos corredores do colégio, os eleitores mirins também aprendem a participar de uma eleição limpa, sem corrupção e sobre a importância da escolha do representante.

 

"Nosso interesse é demonstrar o verdadeiro significado da política, para os alunos que protagonizam a candidatura e para os estudantes que têm nas mãos o poder do voto", afirma a coordenadora do Centro Cívico, Ana Maria Régis.

 

Para garantir a transparência no dia da eleição, são monitorados os comentários e as postagens nos perfis das chapas e dos participantes. Para votar, basta digitar o número da equipe, conferir a foto do candidato que aparecerá na tela do computador e apertar o botão verde para confirmar a escolha. A contagem é acompanhada pelos candidatos e o processo se encerra com o anúncio da chapa vencedora.

 

“Este é um momento muito esperado por todos, principalmente para os eleitores que, democraticamente, decidirão quem os representarão ao longo de 12 meses”, acrescenta Ana Régis.

 

Os dois candidatos a presidente, João Gabriel e Catarina Barros, entendem o compromisso e as responsabilidades que estão prestes a assumir. A concorrência é grande e a expectativa é generalizada. “Tem sido um sonho participar dessas eleições”, comenta Gabriel. “É uma responsabilidade muito grande, mas estou confiante”, complementa Catarina.

 

Em ano de eleição, muitos dos alunos do Ensino Médio já estão aptos a votar e vão em busca de emitir os seus títulos de eleitores para escolher presidente, senadores, governadores e deputados. Com a realidade criada pela escola na eleição do Centro Cívico, o desafio de votar de fato não será tão difícil.