Campeã de xadrez se prepara para representar o RN na etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude



Campeã de xadrez se prepara para representar o RN na etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude

Concentração e foco são duas das principais habilidades desenvolvidas no xadrez. Isabele Soares, estudante do Colégio Nossa Senhora das Neves, em Natal, precisou bastante delas para vencer a etapa estadual dos Jogos da Juventude Escolar do Rio Grande do Norte (Juverns) que garantia vaga para os Jogos Escolares da Juventude (JEJ), etapa nacional, que acontece entre os dias 26 e 30 de novembro, em Blumenau/SC.

Para chegar a Santa Catarina, ela precisou enfrentar adversários fortes aqui no Rio Grande do Norte. As etapas regionais e finais do Estado chegaram a ter aproximadamente 600 competidores. Na categoria de 12 a 14, em que esteve competindo, ela precisou enfrentar seis atletas e saiu invicta, conquistando uma das quatro vagas destinadas ao RN para a competição.

No xadrez, as partidas geralmente são um pouco exaustivas e é exatamente essa sensação que a atrai. “O xadrez é como uma batalha, cheio de estratégias e táticas. Então é legal saber que posso estar no controle das peças e coordenar tudo”, explica.

A adolescente de 13 anos começou a praticar o esporte aos nove, em um projeto desenvolvido no Colégio das Neves. “Eu jogava desde o primeiro ano por ser uma atividade obrigatória aqui na escola, mas a partir do quinto ano passei a me interessar mais profissionalmente”, conta Isabele, ressaltando que com o tempo a atividade se tornou divertida. “Eu fui me divertindo e gostando muito de jogar. Então eu pensei: sou boa nisso, vou me dedicar mais” descreve.

Quase de malas prontas para Blumenau, Isabele confessa expectativa e o desejo de chegar ao pódio. “Claro que espero vencer, mas se não for possível, tenho certeza de que será uma experiência que vou levar para a vida toda”, declara.

Xeque-mate nas dificuldades em matemática

O projeto Xadrez na Grade é desenvolvido no Colégio das Neves e tem o objetivo de utilizar o jogo de tabuleiros para auxiliar na aprendizagem da matemática. A iniciativa foi desenvolvida pelos professores de xadrez, Maíce Macedo e Máximo Igor, e é aplicada aos alunos do Ensino Fundamental. Segundo Maíce, o projeto tem colhido excelentes resultados. “Nós aplicamos a matemática de maneira lúdica e interdisciplinar no xadrez. Eles se aprofundam nos conteúdos e aprendem muito mais”, explica.

Maíce Macedo e Máximo Igor foram convidados para atuar na arbitragem do xadrez no JEJ. Os dois irão embarcar juntos com a comitiva do Rio Grande do Norte.