Sustentabilidade, criatividade e inovação ganham destaque em evento científico

Tijolo Sustentável e projeto de redução de gastos energéticos serão apresentados ao público em exposição científica na terça-feira (25)



Sustentabilidade, criatividade e inovação ganham destaque em evento científico

 

Atento às problemáticas ambientais que afetam a sociedade atual, o V Painel Científico do Colégio Nossa Senhora das Neves, em Natal, aborda a temática “Ciência com Consciência”, no intuito de pesquisar e apontar soluções inovadoras e viáveis. Criatividade e inovação serão duas das principais marcas dos projetos deste ano. O evento acontece na terça (25) e na quarta (26).

 

Partindo do tema gerador, os grupos se articularam para desenvolver estratégias incluindo o consumo consciente, a reciclagem e a reutilização de materiais. Desde o começo do ano, os grupos pesquisam e realizam experimentos que envolvem o teste e a adequação de materiais para a confecção dos produtos.

“É um momento de muita discussão e reflexão sobre os problemas sociais e os nossos alunos realizam pesquisas que propõem alternativas viáveis para amenizar ou solucionar as situações de maior necessidade da sociedade atual”, comenta a coordenadora do Ensino Médio, Cristina Oliveira. 

 

Pensando nas soluções sustentáveis e reaproveitando resíduos, um grupo do 2º ano do Ensino Médio desenvolveu um tijolo sustentável, que está sendo submetido aos testes de resistência e rigidez. As principais matérias-primas utilizadas na composição do produto são sacos de cimento. “Uma aplicação prática do produto idealizado pelos nossos alunos seria nas divisórias internas das construções habitacionais. Além de ser sustentável, ainda apresenta um melhor custo benefício”, explica o professor de química, José de Arimater.

 

Outro grupo também preocupado com as questões ambientais, em especial com o consumo de energia elétrica, resolveu realizar um estudo de viabilidade econômica dentro do próprio Neves. Os alunos contabilizaram o consumo de todos os equipamentos de ar-condicionado de um dos prédios, a partir de suas respectivas potências e tempo de uso.

 

“Durante o processo de pesquisa, utilizando cálculos físicos, os alunos estimaram o consumo mensal e produziram um relatório que sinaliza que pequenas atitudes podem gerar uma economia de aproximadamente R$ 2 mil mensais”, explica o professor. O lado social não ficou de fora da idealização do projeto e os alunos sugeriam em relatório que parte dessa economia seja destinada a instituições de cuidados a crianças com câncer.

 

No intuito de obter os dados referentes aos níveis sonoros, outro grupo de estudantes realizou um mapeamento em diversos locais dentro do Colégio. A ideia é propor alternativas que venham diminuir o nível de ruído no local estudado. “Durante o desenvolvimento do trabalho, o grupo encontrou um método que dava forma às ondas sonoras”, explica o professor José Arimater.

 

Além disso, o grupo pensa em investir nessas aplicações para projeto do ano que vem, pois vêem um significativo potencial na inclusão pedagógica das notas musicais para deficientes auditivos.