Feira de Arte, Cultura e Literatura reuniu famílias em torno das produções dos alunos

Evento estimulou o interesse e o amor pela cultura popular e as raízes brasileiras



Feira de Arte, Cultura e Literatura reuniu famílias em torno das produções dos alunos

 

“Quando estimulamos o interesse das crianças por nossas origens, incentivamos o amor por nossa história”, comenta Karen Matos, mãe de um aluno do 3º ano. Na XVI Feira de Arte, Cultura e Literatura do Colégio Nossa Senhora das Neves, que aconteceu no sábado (25), os ritmos, danças, contos e versos tradicionais foram enaltecidos. A Feira contou com uma programação destinada ao conhecimento, com diversas apresentações paralelas realizados por alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

 

A programação iniciou com o Cortejo Cultural com a participação de todas as crianças e foi puxado pelas turmas do 4º ano, dirigido pela professora de música Érica Andrade, no ritmo do maracatu. Os instrumentos abê/xequerê e ganzá, utilizados na apresentação, foram confeccionados pelos alunos com materiais recicláveis como garrafas, tampas, latas plásticas e latas de pastilhas. “É essencial valorizar os ritmos que compõe a cultura brasileira. Além disso, no momento da confecção das peças, o meio ambiente não foi deixado de lado: reciclamos. Nada melhor que fazer música e ainda contribuir com a natureza”, relata Érica Andrade.

 

Nas apresentações culturais, que prenderam a atenção de todo o público, as lendas e tradições foram contadas por alunos e professores. As turmas do 5º ano dançaram o coco de roda e cantaram repentes, o grupo teatral formado por professores “Brincantos”, também realizou intervenções artísticas. A exposição e socialização das descobertas e aprendizagens sobre os temas de pesquisa estudados aconteceram nas salas de aulas que estavam decoradas de acordo com cada assunto.

 

“Nós que nascemos e crescemos na capital, não sabemos o que é seca. Não temos a noção do sofrimento dos que vivenciam a seca dos sertões nordestinos”, relata Inara Câmara, mãe de um aluno do 4º ano que abordou o tema “Além de torneiras secas”. “É uma oportunidade dos nossos filhos conhecerem mais sobre a nossa cultura. No caso do tema abordado, a seca, as crianças aprendem sobre gerenciamento de recursos, além de preservar a natureza”, acrescentou.

 

Segundo a coordenadora do Ensino Fundamental I, Eufrásia Medeiros, toda a experiência vivenciada ao longo do trimestre contribui para a formação não somente acadêmica, mas social das crianças ao entenderem a história do índio ao sertanejo.

 

Também marcaram presença na Feira o recanto de orgânicos, com hortaliças cultivadas na horta do Colégio, e banquinhas de artesãs potiguares. No encerramento, a música ficou por conta da banda Fulô de Algodão.

Confira a galeria.